Cuidados com os olhos no verão

O oftalmologista César Lipener, chefe do Setor de Lentes de Contato do Departamento de Oftalmologia da Univerisdade Federal de São Paulo (Unifesp), dá algumas dicas importantes para esta estação.

— Há alguma recomendação especial em relação ao uso de lentes de contato na praia e na piscina?
Não é aconselhável usar lentes na piscina, na praia e na sauna devido ao alto risco de contaminação. Substâncias como o cloro da piscina ou micro-organismos presentes na água do mar podem se alojar nas lentes, causando desconforto ou aumentando o risco de doenças. Existe um protozoário, em especial, que é muito comum na água da piscina, do chuveiro e da sauna: a Acanthamoeba. A contaminação tem alta relação com o uso de lentes de contato. É rara, mas quando ocorre é difícil de tratar e traz um risco grande de deixar sequelas.
Se não puder evitar, lembre-se de que é importantíssimo fazer uma boa limpeza. Ao chegar em casa, tire as lentes e faça a higienização, deixando-as de molho na solução desinfetante.

— Há alguma orientação especial para a prática de esportes com as lentes de contato?
O uso de lentes de contato na prática de esportes traz mais benefícios do que problemas. O médico recomenda apenas o uso de colírios lubrificantes em atividades como o ciclismo, a corrida e outras que demandam muito tempo ao ar livre.

— Há alguma contraindicação sobre o uso de óculos de sol?
Muito pelo contrário. O uso de óculos de sol é altamente recomendável, desde que tenham proteção contra os raios ultravioleta. A radiação ultravioleta, prejudicial à pele, também provoca danos à visão. Há muitos indícios de que uma série de doenças, especialmente a catarata e doenças da retina, sejam agravadas por essa radiação, destaca Lipener.

— Há alguma recomendação especial para os idosos?
A recomendação não muda em relação aos cuidados sugeridos a um adulto comum. A atenção a mais é para aqueles que já são portadores de alguma doença ocular, como catarata e glaucoma. Ao entrar em férias ou em viagens, é preciso manter o uso do medicamento e não relaxar quanto a isso.

— E quanto aos olhos das crianças?
É natural que elas se exponham mais ao sol na piscina e no mar. Caso apresentem alguma irritação por conta desses fatores, podem ser feitas compressas geladas e aplicação de colírios lubrificantes que imitam a lágrima. No entanto, se o problema persistir, a recomendação é buscar auxílio médico.

— Existe alguma doença ocular típica do verão? Qual a proteção recomendada?
As conjuntivites ocorrem em ciclos e são mais comuns nesta estação do ano devido às grandes aglomerações. Apesar disso, como não é possível evitar o contágio, a orientação é manter a higiene e fazer compressas geladas caso seja pego por ela. Automedicação, jamais.

Fonte: CLICRBS

http://wp.clicrbs.com.br/blogdovida/2010/01/09/cuidados-com-os-olhos-no-verao-2/?topo=13,1,1,,,e278