Cirurgias oftalmológicas

As cirurgias oftalmológicas proporcionam a correção de problemas oculares em definitivo. Estão, a cada dia, mais avançadas e seguras. No Instituto Lipener de Oftalmologia realizamos cirurgia de catarata com implante de lentes intraoculares e procedimentos corretivos para miopia, astigmatismo e hipermetropia. Conheça mais sobre os procedimentos:

Cirurgia de Catarata

A oftalmologia vem passando por constantes inovações, quase sempre associadas à evolução tecnológica, tanto na área de diagnósticos, terapêutica como no campo da cirurgia.

A cirurgia da catarata teve um inegável progresso no início dos anos 80, com o advento das lentes intra-oculares. Com o uso deste recurso, as pessoas operadas de catarata passaram a não precisar mais de óculos grossos e pesados, cuja qualidade de visão deixava muito a desejar. Desde esta época, a cirurgia de catarata vinha sendo realizada classicamente por uma técnica chamada de extra-capsular, que requer uma incisão grande no olho. Por meio desta técnica, retirava-se o cristalino opaco (catarata), colocava-se a lente dentro do olho e fazia-se a sutura com aproximadamente 8 pontos.

Quando se usa esta técnica, a recuperação da visão é lenta, há necessidade do uso de colírios por um período prolongado e alguns pontos precisam ser retirados, aumentando assim o número de visitas ao oftalmologista e postergando a alta e prescrição dos óculos definitivos, o que geralmente ocorre após um período de 45 a 60 dias.

A Moderna Cirurgia de Catarata

De 4 a 5 anos para cá, nos Estados Unidos e no Brasil, passamos a realizar a cirurgia de catarata com uma nova técnica, chamada de FACOEMULSIFICAÇÃO. Apesar de muito se falar a respeito, esta técnica não utiliza raios laser e sim um aparelho de ultrassom.
Com a introdução da ponta do aparelho dentro do olho, pode-se “quebrar” e aspirar a catarata por uma abertura bem pequena e implantar uma lente intra-ocular dobrável sem que seja necessário aumentar o tamanho da abertura. Esta incisão é feita de modo a tornar-se auto-selante, isto é, pode dispensar o uso de pontos para fechá-la.
A cirurgia é feita com anestesia local e sedação, permitindo que a alta seja dada na sequência. A maioria dos médicos prefere realizá-la em ambiente hospitalar, com a presença de anestesista e monitorização do paciente.

Cirurgias Oftalmológicas

A grande vantagem desta técnica é a recuperação mais rápida, uma menor inflamação ocular e menos astigmatismo pós-operatório. A alta com a prescrição dos novos óculos acontece de 15 a 20 dias após a cirurgia.

Trata-se de mais um grande avanço da oftalmologia disponível em nosso meio, que faz com que a cirurgia de catarata seja menos complicada para o paciente e seus familiares, reduzindo o tempo de recuperação e o afastamento de suas atividades.

Cirurgia refrativa para correção da miopia, astigmatismo e hipermetropia

Não há dúvida que com o advento do laser, a correção cirúrgica dos defeitos ópticos oculares ganhou um grande impulso e passa atualmente por um momento de grande otimismo e consequente popularização. Para alguns portadores de miopia, astigmatismo e hipermetropia, a cirurgia feita com o Excimer laser pode representar uma grande oportunidade para a diminuição da dependência ao uso de óculos ou lentes de contato.

O Excimer pode ser aplicado através de 2 técnicas: o PRK (Photo Refractive Keratectomy) e o LASIK (Laser in Situ Keratomileusis), ambas aprovadas pelo Conselho Federal de Medicina.

PRK

O laser é aplicado diretamente sobre a córnea e, geralmente, é indicada para baixos graus de miopia e astigmatismo. Possui um período de recuperação que varia de 2 a 4 semanas, até que a visão fique nítida. Durante os primeiros dias de pós operatório, usa-se uma lente de contato com finalidade terapêutica e enquanto não ocorrer a cicatrização o paciente poderá apresentar dor, ardor e lacrimejamento. 

LASIK

Aqui, o laser será aplicado em uma camada mais profunda da córnea. Com esta técnica, consegue-se corrigir em média até 10 graus de miopia, 4 de astigmatismo e até 5 de hipermetropia. A cirurgia é feita sob anestesia local, na forma de colírio, tornando o procedimento indolor. Não há necessidade de internação e o paciente pode ir para casa logo em seguida. A recuperação da visão é mais rápida, não havendo dor nem necessidade do uso de lentes de contato. Na verdade, a visão já está parcialmente restabelecida no dia seguinte. Para graus que fiquem fora destes limites, existe a possibilidade de outras técnicas cirúrgicas, todas ainda em fase experimental.

Cirurgias oftalmológicas

O objetivo principal da cirurgia é eliminar ou reduzir sua dependência dos óculos ou lentes de contato quanto à visão de longe. Isto por que a cirurgia não corrige a presbiopia, conhecida popularmente como vista cansada, que é a deficiência visual para perto que aparece após os 40 anos, ou seja, não elimina o uso do óculos de perto.

A decisão de submeter-se à cirurgia é importante e só você pode tomá-la, após ser examinado e tendo tirado suas dúvidas com seu médico oftalmologista. Antes de resolver, você deve saber quais são as suas possibilidades de sucesso, para que possa ter expectativas realistas e tomar a decisão baseada em fatos e não em conceitos errados ou experiências de outras pessoas.

Gostaria de uma avaliação ou de mais informações sobre cirurgias oftalmológicas?