Artigos publicados em "Cirurgias"

Correção cirúrgica: miopia, astigmatismo e hipermetropia.

dez 22, 2011   //   by admin   //   Cirurgias  //  No Comments

Não há a menor dúvida  que com o advento do  laser , a correção cirúrgica  dos defeitos ópticos oculares  ganhou um grande impulso e passa atualmente  por um momento de grande entusiasmo.

Para alguns  portadores de miopia, astigmatismo e hipermetropia, a cirurgia feita com o Excimer laser pode representar uma grande oportunidade para   diminuir  a dependência ao uso de óculos ou lentes de contato.

O Excimer pode ser aplicado através de 2 técnicas : o PRK ( Photo Refractive Keratectomy ) e o LASIK ( Laser in Situ Keratomileusis ), ambas aprovadas pelo Conselho Federal de Medicina.

No  PRK  o laser é aplicado diretamente sobre a córnea, após a retirada de uma camada superficial de células, chamada de epitélio . É geralmente  indicada para baixos graus de miopia e astigmatismo e tem um período de recuperação que varia de 2 a 4 semanas,  até que a visão fique nítida. Durante os primeiros dias de pós operatório, usa- se uma lente de contato com finalidade terapêutica, ou seja, para facilitar a cicatrização da  camada epitelial. Enquanto não ocorrer a cicatrização ,  que em geral ocorre  entre  3 e 5 dias ,  o paciente poderá apresentar  dor, ardor e lacrimejamento.

Na técnica do LASIK , o laser será aplicado em uma camada mais  profunda da córnea. Com esta técnica, consegue-se corrigir graus mais altos, em média até 10 graus de miopia, 4 de astigmatismo e  5 de hipermetropia . Além disso, a recuperação da visão é mais rápida, não havendo dor nem necessidade do uso de  lentes de contato. Na verdade, a visão já está parcialmente restabelecida no dia seguinte , facilitando bastante o retorno às atividades, fato este bastante relevante nos dias de hoje.

Atualmente, mais um avanço tecnológico está disponível : o Laser de Fento-Segundo ( Fento Second) , que na técnica do Lasik,  substitui o corte feito mecanicamente por um feito através deste outro laser, permitindo cortes mais finos e mais regulares, além de ser uma tecnologia mais segura. Por permitir cortes com menor espessura, possibilita que a cirurgia seja realizada em pacientes cuja córnea tem uma espessura menor do que a desejada.

A cirurgia é feita sob anestesia local, na forma de colírio, tornando o procedimento indolor. Não há necessidade de internação e o paciente pode ir para casa logo em seguida , havendo necessidade do uso de colírios por um tempo variável após a cirurgia,  independente do tipo de grau e da técnica utilizada.

A indicação da cirurgia  depende de fatores como idade,  curvatura, espessura e topografia corneanas, obedecendo a critérios médicos  que estabelecem  limites de segurança . Para graus que fiquem  fora destes limites, existe a possibilidade de outras técnicas cirúrgicas, como o implante de lentes fácicas, com resultados muito bons.

A cirurgia está indicada para maiores de 21 anos , com grau estabilizado e que não tenham nenhuma doença ocular que contra-indique a cirurgia ou ainda uma graduação  fora dos parâmetros de segurança já citados .

A decisão de submeter-se à cirurgia é importante e só você pode toma-la, após ser examinado e tendo tirado suas dúvidas com seu médico oftalmologista. Antes de resolver, você deve saber quais são as suas possibilidades  de sucesso, para que possa ter expectativas realistas e tomar a decisão baseada em fatos e não em conceitos errados ou experiências de outras pessoas.

O objetivo principal da cirurgia é eliminar ou reduzir sua dependência dos óculos ou lentes de contato quanto à visão de longe. Isto por que a cirurgia não corrige a presbiopia, conhecida popularmente como  vista cansada, que é a deficiência visual para perto que aparece após os 40 anos. Em outras palavras, a cirurgia  não elimina o uso do óculos de perto. Portanto, as pessoas nessa idade que tiverem sua visão para longe melhorada após  o procedimento podem passar a precisar de óculos para leitura . Em algumas situaçõe usamos alguns recursos que podem diminuir a necessidade dos óculos de perto,  sem no entanto eliminar por completo a necessidade de uso.

Estas informações são muito importantes pois ao tomar conhecimento dos benefícios, das limitações e dos riscos da cirurgia refrativa, você com certeza poderá tomar uma decisão consciente e acertada.